Total de visualizações de página

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Meu Pé de Zimbro



Por João Victor
Sermão pregado na Igreja Batista Vale de Benção Henrique Jorge em 17 de abril de 2011
1 Reis 19

O Juniperus communis, mais conhecido (ou nem tanto assim) como zimbro é um arbusto da família das cupressáceas, com folhas perenes, curtas e espinhosas. Seus frutos são usados na produção de bebidas aromáticas, como o gim e a genebra. Entretanto, o mais importante não é o zimbro. O importante é que há momentos em nossa vida que nos sentamos junto a ele. Há momentos de refletir debaixo de um pé de zimbro. O que aprender? Botânica? Acho que não. É hora de aprender sobre a vida.
Elias, o grande profeta, o homem que faz cair chuva e fogo dos céus, fugia de Jezabel. Estava ameaçado de morte. Sua fuga encontra um lugar de repouso. Um pé de zimbro. Sim, o arbusto espinhoso que mal chega a 3 metros de altura seria um bom ambiente para um profeta refletir. Por que Elias estava ali?
Perseguição, pressões, desânimo, solidão. Várias causas. Os grandes homens de Deus ainda são homens. Perseguição dentro de casa, a pressão das responsabilidades, o desânimo das expectativas frustradas e principalmente, a solidão. Elias passou por isso. Também passamos...
Como fora supracitado, o zimbro é espinhoso. Ah! E quão espinhoso é o caminho. Contudo, Elias consegue extrair dos espinhos do zimbro lições inesquecíveis. Lá Elias abre o coração. É um desabafo. Muitas vezes nossa garganta fecha e as palavras não saem. Queremos gritar, mas não podemos. Elias teve essa oportunidade. Desvencilhou-se dos nós. Era o momento do "basta". Era o seu limite. Não dava mais pra suportar. Elias explodiu. "Não sou melhor que meus pais". O profeta estava se esvaziando. Pessoas cheias de orgulho, arrogância, cheias de si, jamais poderão ser cheias de Deus. A angústia também precisava sair. Elias se esvaziou. A fonte secou debaixo do zimbro. O profeta secou. Isso pode acontecer. Não se espantem!
Elias queria parar. Estava cansado de tudo. Ele queria a morte, mas Deus não. O zimbro também é lugar de ouvir um "não". NÃO É HORA DE DESISTIR! Há um longo caminho a trilhar. Zimbro serve para descansar, mas não serve pra dormir. É tempo de acordar. Levanta-te, Elias. Levanta e come. A caverna te espera. Deus falará contigo!

5 comentários:

  1. Muitas pessoas se decepcionam porque pensam que os homens de Deus são super homens que não passam por tristeza ou ate depreção acabam se desviando porque a sua fé não estava firmada em jesus mais no homem. Elias mesmo sendo um grande profeta ainda era homem. Todos o nos temos fazes assim.
    Ass.Athanaell
    A paz de cristo ! ! !

    ResponderExcluir
  2. O zimbro tal como foi interpretado nos legou uma "carga" ou melhor dizendo "recarga" de vitalidade. Assim como a caverna foi algo tão espetacular em nossas vidas,essas metáforas por assim dizer são as maravilhas de Deus manifestas naquele lugar, através de uma exegese exemplar das Escrituras.
    É na caverna onde a Revelação surge a João.
    O zimbro é lugar de reflexão: dos nossos atos, do nosso comportamento servil diante da face de Deus, da nossa mais nua e crua consciência.
    Na caverna passamos por intempéries absurdas, mas Deus nos agasalha conforme a nossa necessidade e nos nutre de acordo com as exigências de nosso corpo mortal e vil. Ainda assim nos nutre. Ebenézer!
    Paz!

    ResponderExcluir
  3. Elias desejou para si a morte. Depois de ter visto o fogo cair do céu, depois de ver o sinal da nuvem e a chuva que Deus enviara, teve medo das ameaças de Jezabel.
    As ameaças do espírito de Acabe e Jezabel agem no sentido de nos intimidar e nos colocar debaixo de um domínio de medo, mesmo que tenhamos vivido milagres poderosos. Por vezes um momento de vitória é seguido de um grande levante do inimigo que nos leva pra baixo de um zimbro.
    A palavra zimbro, no hebraico “rethem” significa “amarrar, atar”. É exatamente o que o inimigo quer fazer nos prender e nos amarrar, nos deixar estáticos e espiritualmente mortos, sem ação, mantendo assim toda unção do Espírito represada e inativa. O desejo do inimigo é quere que o que recebemos de autoridade fique presa não agindo contra ele, por mais que a luta a caminhada seja longa e pesada devemos sair de debaixo do zimbro, e ir ao Monte de Deus e a tua verdadeira constituição será manifesta! A Paz do senhor!

    Natan Rodrigues.

    ResponderExcluir
  4. Belíssimos comentários...Conseguiram captar perfeitamente a essência do zimbro!
    Sinto-me orgulhoso de vcs!
    PAZ

    ResponderExcluir
  5. qual a região onde nasce o zimbro ????
    uns dizem que nasce no deserto e outros dizem que não nasce no deserto.

    ResponderExcluir